O que foi levantado por uma pesquisa destas semanas é que a pandemia em parte devolveu às pessoas o gosto e o interesse pela leitura. Houve mais pessoas que pegaram livros nas mãos para passar o tempo ou simplesmente para fugir de uma temporada de fechamentos e distanciamentos.

Porquê se lê? É evidente que na leitura se busca alguma coisa (uma informação, uma experiência, ou simplesmente uma emoção) mas se lê principalmente se houverem as condições: condições não só econômicas, de tempo e também psicológicas. A pandemia favoreceu isso revelando mais uma vez que o livro ainda seduz as pessoas porque a tirar do cotidiano e a leva para outro patamar, que é o mundo da fantasia onde cada um tenta se refugiar nos momentos difíceis da vida. O resultado foi que alguns países adotaram em relação às livrarias o mesmo tratamento reservado às farmácias e aos supermercados, porque consideradas produtoras de bens de primeira necessidade.

É uma indicação importante de como o tema deverá ser retomado quando se voltará à normalidade.